Entre em Contato

estudo.certeiro@mail.com

São Paulo - Brasil

  • Facebook Long Shadow
  • Twitter Long Shadow

Concurso da Polícia Civil de Goiás 2018 – Edital para Escrivão e Agente

18.05.2018

Cresce a expectativa da realização do novo Concurso Público da Polícia Civil de Goiás (Concurso PC GO 2018) para os cargos de Escrivão e Agente. Foi publicado no Diário Oficial do Estado de Goiás, a comissão que terá papel de acompanhar e executar o certame. O grupo de trabalho deverá, entre outras tarefas, contratar a entidade organizadora e participar do planejamento do certame para provimento dos cargos de Escrivão e Agente. Na oportunidade, também foi formada a comissão para o concurso de Delegado, que já teve seu edital divulgado.

 

De acordo com informações da corporação, a Universidade Estadual de Goiás (UEG) será a responsável pelo certame. O anúncio foi feito através da página oficial da Polícia Civil no Instagram. O promotor de Justiça Fernando Krebs recomendou à Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária que solicite à Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento (Segplan) a realização de concurso público para delegado, agente e escrivão, devendo o certame ser concluído em 180 dias.

 

A orientação também é para que seja providenciado o remanejamento de pessoal da Polícia Civil, de forma que todas as delegacias do Estado contem com pelo menos um agente de polícia ou um escrivão para atendimento à população, o que não deverá ser mais feito por comissionados ou cedidos por prefeituras. A ideia é, no entanto, que as delegacias situadas em cidades sedes de comarca tenham à sua disposição equipe composta por pelo menos um delegado, um escrivão e dois agentes de polícia. O prazo para cumprimento desses itens é de 60 dias.

 

No documento, o promotor argumenta que o efetivo da Polícia Civil não acompanhou o crescimento populacional do Estado nos últimos 30 anos. Além disso, a quantidade de cargos vagos no órgão é de 50% e pelo menos 30% dos candidatos aprovados no concurso realizado em 2013 não integram mais o quadro funcional.

Krebs observa que 43 cidades sedes de comarca não têm presença de delegado e nove delas não contam com equipe completa, ou seja com delegado, escrivães ou agentes. No total de cidades goiana, esse número sobre para 162 sem delegado, ou seja 66% dos município, e 42% delas não têm equipe completa.

 

Concurso da Polícia Civil de Goiás 2018

O documento de abertura já está em elaboração, confirmou a Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSAP) do Estado. O certame foi no dia 31 de outubro, pelo vice-governador José Eliton (PSDB). “Anunciamos um concurso a ser realizado para 100 vagas de delegado e para 550 vagas para escrivães e agentes da Polícia Civil, afirmou o vice-governador. Agora, todos os esforços se concentrarão na escolha da empresa organizadora.

 

No evento, que também contou com a participação do secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP-GO), Ricardo Balestreri, foi anunciada a criação de novas delegacias e um programa de combate ao crime organizado, chamado “Goiás Limpo”, que usará bens e valores apreendidos em operações no aprimoramento da própria corporação. Também foi realizada a formatura de 400 policiais civis já empossados em uma seleção anterior e que estavam se preparando na academia da corporação.

 

A autorização do concurso da Polícia Civil de Goiás 2018 será para 500 vagas, distribuídas entre os cargos de Agente e Escrivão de Polícia. Haverá ainda, concurso para 100 vagas de Delegado.

 

No dia 31 de agosto, o governou autorização a nomeação de 448 aprovados no último concurso, sendo 257 aprovados para o cargo de agente de polícia substituto e 191 para escrivão de polícia substituto.

 

O novo edital de concurso da Polícia Civil é viável porque, mesmo com as nomeações, a falta de servidores é grande. “O déficit de agentes e escrivães vai permanecer mesmo após as novas nomeações”, disse o delegado Gilson Ferreria, assessor de imprensa da PC-GO.

 

A expectativa é que este concurso da Polícia Civil de Goiás tenha as mesmas etapas do último certame: a) provas objetivas, de caráter eliminatório, para os dois cargos; b) prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, para os dois cargos; c) avaliação médica, de caráter eliminatório, para os dois cargos; d) avaliação de aptidão física, de caráter eliminatório, para os dois cargos; e) exame psicotécnico, de caráter eliminatório, para os dois cargos; f) prova prática de digitação, de caráter eliminatório, somente para o cargo de Escrivão de Polícia Substituto; e g) avaliação de vida pregressa e investigação social, de caráter eliminatório, para os dois cargos.

 

 

Último Concurso da PC GO

O último concurso foi divulgado em 2016, quando contou com 500 vagas, também para Agente e Escrivão. Os candidatos foram avaliados por uma prova objetiva com 70 questões de Conhecimentos Básicos, Gerais e Específicos, além de exames discursivos.

 

O certame registrou 31.329 inscritos, sendo 25.072 para agente e 6.257 para escrivão. O certame foi organizado pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), denominado Cespe. As questões das provas objetivas serão do tipo múltipla escolha, com cinco opções, sendo uma única resposta correta, de acordo com o comando da questão.

 

 

Material para estudos para o Concurso da Policia Civil do DF

Os concursos da Polícia Civil costumam ter muitos candidatos interessados. Se você for um deles, tenho uma dica valiosa para te dar: adquira um material de qualidade, que poderá potencializar seus estudos e aumentar suas chances de convocação. Estou falando dos cursos do Estratégia Concursos.

 

O Pacote de cursos para o concurso da Polícia Civil de Goiás 2018 é grande, pois contempla todo o conteúdo que consta no edital. Porém, caso você já se sinta seguro em algumas matérias, pode adquirir apenas aquelas que você acha que precisa reforçar.

 

Acesse aqui e veja todo o material para o concurso da PC-GO 2018 do Estratégia Concursos.

 

Bons estudos.

Sobre os cargos do concurso da PC GO 2018

 

Agente de Polícia Substituto

A função tem requisito de diploma ou certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), e Carteira Nacional de Habilitação (CNH), no mínimo, categoria “B”.

 

O cargo deverá efetuar diligências a fim de prender criminosos; apreender objetos furtados e localizar pessoas; fazer investigações, realizar rondas noturnas e diurnas; policiar zonas impróprias para menores; dar plantão; seguir elementos suspeitos da prática de infração penal; fazer coletas de informações; prender infratores em flagrante ou em virtude de mandado da autoridade competente; conduzir pessoas à presença da Autoridade de Polícia Judiciária, quando necessário ao esclarecimento de fatos delituosos; elaborar relatório das investigações realizadas; dirigir viaturas policiais e zelar pela sua conservação e limpeza; desempenhar outras tarefas compatíveis com as atribuições do cargo (Decreto Estadual nº 213, de 1970, e Lei Estadual nº 16.901, de 2010). O salário é de R$ 1.500,00 (remuneração do último concurso), por jornada de trabalho de 40 horas semanais.

 

 

Escrivão de Polícia Substituto

O cargo tem requisito de diploma ou certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

 

O Escrivão terá que reduzir a termos ocorrências, declarações e depoimentos; expedir intimações, citações e notificações; redigir portarias, ofícios, mandados, termos, autos, ordens de serviço, editais, circulares, boletins etc., preencher guias para identificação, recolhimento e soltura de presos; protocolar ofícios, requerimentos e representações; catalogar e arquivar em pastas próprias todos os documentos relativos ao serviço; organizar os livros de cargas e descargas de remessa de autos, de conclusões de inquéritos e de ofícios, documentos e demais papéis dos cartórios policiais; dar plantão; lavrar termos de fiança e recolher respectivos valores às repartições competentes, dentro do prazo legal; organizar mapas de estatísticas policiais; acompanhar autoridades policiais em suas diligências; fornecer certidões, mediante despacho da autoridade policial; executar os trabalhos de datilografia/digitação necessários ao desempenho de suas funções; desempenhar outras tarefas compatíveis com as atribuições do cargo (Decreto Estadual nº 213, de 1970, e Lei Estadual nº 16.901, de 2010). O salário é de R$ 1.500,00 (remuneração do último concurso), por jornada de trabalho de 40 horas semanais. 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Concurso PRF 2020 – Mais de 4 mil vagas solicitadas

Concurso da Policia Militar da Bahia – Edital Publicado com 1250 Vagas para Soldado

Concurso TJ RJ 2019 – Edital Próximo de ser Publicado

1/3
Please reload